Bem-vindos ao Clubhouse

Você é o nosso convidado especial: VEM COM A GENTE!


Faz menos de um mês que estamos vivendo uma maratona de conversas por meio do aplicativo do momento, o Clubhouse que tem sido uma das maiores experiências profissionais de nossas vidas. Exagero? Não mesmo. O Clubhouse nasceu em março de 2020, como uma plataforma de áudio que proporciona a conexão por meio de conversas das pessoas em grupo. Simples assim. Se em outros aplicativos conversamos por meio de vídeos, de textos ou de imagens, essa rede social nós dá voz e proporciona a escuta. Criada por Paul Davison (ex-Pinterest) e Rohan Seth (ex-Google), a plataforma O Clubhouse (Alpha Exploration Co.) dessa rede social foi lançada há um ano nos Estados Unidos com o intuito de reunir as pessoas para conversar sobre diversos temas, como artes, marketing, cultura, viagem, artesanato (crafts!) entre tantos assuntos possíveis - tem até BBB21!

Por ser áudio, ele lembra podcast - tipo as nossas conversas lá do PodCraft -, só que ao vivo e sem nenhuma edição, tal qual no rádio e entre várias pessoas ao mesmo tempo. O moderador (eu mesma!) cria um tema, convida alguns co-hosters e abre uma sala, compartilhando informações, abrindo para troca de experiências e informações, entrevistas e tudo o que a mente humana quiser transformar em entretenimento e conexão auditiva. Mas, principalmente, proporcionar networking entre as pessoas. Os usuários também podem criar em sua bio um descritivo interessante, sem limites de caracteres (segura o textão!), seguir amigos e celebridades e ainda, indicar salas para seus ídolos. Sem contar a possibilidade de encontrar na mesma sala algumas personalidades como Brad Pitt (sim, eu tive essa sorte!), Tata Werneck, Hugo Gloss e tantos outros. Mas como o nosso papo é artesanato, nas nossas salas, você dá de cara com Marcelo Darghan, Rogerinho, Claudia Tenório, Rita Mazzotti e eu (te mete... hahaha) e um outro tanto de gente pra lá de maneira.


Mas... Nem tudo são rosas. Nem todo mundo tem ainda direito ao acesso à esse oásis de informação. Sim, temos limitações e a mais cri-cri é porfque o aplicativo só está disponivel por enquanto para os usuários do iPhone (iOS) ou iPadOS, no App Store. Ele também está na fase Beta e, por conta desse detalhe, ele querer que a pessoa precise receber um convite para poder ser aceito no clube por alguém que já seja usuário. Para isso, siga os passos:

  1. Instale o aplicativo Clubhouse (drop-in audio chat - desenvolvedor Alpha Exploration Co.) no seu iPhone - precisa ser uma versão que esteja ainda sendo atualizada, 6S. Os modelos mais antigos não conversam com o aplicativo.

  2. Digite o número do seu celular e insira o código de quatro dígitos que eles irão enviar por SMS no seu próprio aparelho.

  3. Escolha o nome de usuário - @betemonta já está sendo usado... desculpa aí!

  4. Se você não recebeu um convite por meio do um usuário (não contei ainda? Ups, desculpa: os usuários ganham alguns convites e podem enviar para seus conhecidos por meio de Whatsapp ou e-mail), a sua solicitação ficará pendente até que um conhecido, que tenha o seu número de telefone, autorize o envio do convite.

Na sequência, uma mensagem de texto irá chegar no seu celular e, assim, o seu acesso estará liberado. Para quem já está na rede social e quiser convidar alguém, clique no ícone da cartinha, na borda superior da tela e selecione o contato para encaminhar a permissão por SMS.



Essa é a parte mais legal!

Qualquer pessoa que tenha criado um perfil no aplicativo pode (e deve!) entrar em salas para escutar e participar das conversas e falar. desde que o anfitrião abra o espaço e libere o seu microfone para a fala e escuta. Mas, também pode-se criar salas com pessoas que você segue ou criar um grupo privado com amigos seletos.

Para agendar as salas, o host - o organizador - clica no ícone do calendário, ao lado da cartinha. Lá é possível criar um nome para o evento, colocar uma breve descrição, encher a turma de co-host, escolher uma data e determinar um horário, um save the date completo! E tem mais, nessa mesma aba do aplicativo, você pode conferir se outras palestras estão agendadas e ativar avisos para agendar e não perder.

Outra forma de ficar informado é seguir as pessoas e ativar o sininho ao lado dos "following" em "always". Desse modo, a gente não perde nada. Claro que você também precisa autorizar as notificações nas configurações para que isso aconteça.


Viva os algoritmos... Tal qual os outros aplicativos de redes sociais, a gente insere uma série de dados para formar o seu perfil e o Clubhouse tem acesso à essas informações. Tudo às claras: eles avisam que tem acesso aos seus dados, tais como foto do perfil, nome, telefone, e-mail, contas do Twitter ou Instagram, mensagens enviadas, salas que foram abertas, analisar o usuário etc. Esse cruzamento de informações poderá ser interessante para a análise do perfil, criando um sistema de indicação de recomendação de conteúdo, estudo de interação, desenvolvimento de novos produtos e todos os benefícios e onerações que os algoritmos podem causar.

Eles afirmam que não vendem seus dados pessoais. Mas, podem compartilhar as categorias de dados pessoais sem aviso prévio, salvo quanto exigido por lei e terem acesso à sua agenda do telefone.


Gravando! Nas pesquisas para este texto, achamos a informação temos a gravação dos áudios pelo próprio aplicativo temporariamente e que essas gravações podem ser solicitadas para eventuais investigações, de acordo com a política de privacidade. Mas isso só acontece se a pessoa alertar o aplicativo ao vivo, durante a própria sala. Se nada for relatado, a gravação é excluída com a sala termina.


Mas e o Club... Ainda estamos em construção dessa parte. As informações para o Brasil ainda não existem e por isso vamos deixar em suspenso até podermos falar mais. Mas que vem coisa boa aí, não tenho dúvidas!


No ritmo do pincel e da agulha... O artesanato, vamos combinar, nunca foi uma das áreas mais antenadas com as tecnologias e com as "modernidades internéticas". Isso era lá longe. Agora, meu povo, esse bando de loucos por artesanato tem se mostrado um azougue de informações, de conteúdo e empreendedorismo. Temos criado salas diariamente, a nossa Hora do Vício, com temas variados e nossa audiência tem sido de uma riqueza inquestionável, de extremo aprendizado e de um orgulho pelo esse tanto de gente linda que faz bonito com as mãos, com a fala e com a escuta. Artesanato interativo e inclusivo! É isso que tenho sido testemunha diária. E, foi dessa alegria efusiva que nasceu a necessidade de compartilhar com todos o que temos testemunhado.

Diário do Club

A partir de hoje e enquanto durar essa necessidade, vamos publicar um registro das conversas para consulta de todos os artesão interessados nos papos que estamos tendo todos os dias... Venha nos visitar aqui no site ou acesse nosso Instagram. Todo mundo é muito bem-vindo e acolhido. Eu e a Faiga vamos amar conversar com você. Acreditamos piamente que: sozinhos vamos mais rápido, mas juntos vamos

muito mais longe! Vem com a gente,

um baita abraço apertado,

Bete Monta

Posts recentes

Ver tudo

Inscreva-se:

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Pinterest - Círculo Branco

© 2019 por CanalCraft. Criado com Wix.com