E agora? Como trabalhar quando os aplicativos de mensagens estão fora do ar?



Especialista dá dicas de como manter a comunicação fluída e contínua quando as plataformas digitais estão inoperantes Hoje, 04 de outubro, por mais uma vez as redes sociais (WhatsApp, Instagram e Facebook) saíram do ar. Por volta das 12h40 todas as plataformas comandadas por Mark Zuckerberg ficaram inoperantes, impedindo a troca de mensagens, seja por texto ou áudio, messenger e mensagens diretas, como é o caso do Instagram. E como lidar com situações desse tipo quando se trabalha com elas? O WhatsApp é uma ferramenta fundamental na comunicação e oferecimento de serviços, pois otimiza o tempo e faz com que a troca de informações ocorra de forma ágil e rápida. No Instagram, muitos analistas e comunicólogos ficaram impossibilitados de fazerem o monitoramento de perfis, concretizarem o contato com marcas e influenciadores e subir campanhas e ações. Além disso, existe uma vasta quantidade de páginas comerciais de lojas de todos os segmentos que realizam suas vendas pelo Instagram, desde a captação do cliente até a finalização dos pedidos, e uma queda dessas, causa um grande impacto no balanço financeiro do dia. Para evitar ou minimizar as consequências desses acontecimentos, separamos algumas dicas que podem ser colocadas em prática: 1. Não deixe as plataformas no login automático pelas redes sociais (como o Gmail ou Teams, por exemplo), pois se acontecer de algumas delas virem a falhar, isso pode ocorrer em um comprometimento dos compromissos agendados. 2. Utilize outros meios para se comunicar com os colegas de trabalho e/ou clientes - como é o caso do Telegram, grupos no Gmail e, até mesmo, o Twitter. 3. No caso do cliente não conhecer ou não souber como fazer uso de alguma dessas plataformas, mantenha-o informado sobre os acontecimentos e atividades do dia pelo e-mail corporativo. 4. Faça bom uso do seu plano de internet móvel e utilize os velhos SMS para enviar mensagens rápidas e diretas. 5. O telefone, mesmo que usado com menos frequência, nessas horas são uma excelente alternativa para entrar em contato com clientes, parceiros e colaboradores da empresa, no caso de urgências. "Nos tempos atuais é praticamente impossível vivermos sem as ferramentas e plataformas que temos à disposição, mas ainda assim, temos alternativas que podem nos salvar em certos momentos, como as dicas citadas acima. Além do mais, muitos, principalmente os mais jovens, acreditam que se as redes sociais caem por algumas horas tudo está perdido, mas não é verdade, pois temos essas soluções úteis e práticas que já estavam presentes antes dos tempos modernos", explica Sylvia Bellio, CEO e cofundadora da itl.tech.

Acesse: www.itltech.com.br