O melhor da semana no Club


Semana agitada e de muito conteúdo na Hora do Vício, no Club Craft Brasil. Hoje, a brincadeira rolou solta para entender e enxergar como nos adequamos à nova expressão do momento: “cringe”, que é quando achamos “vergonhoso” um hábito de representantes da geração imediatamente anterior à nossa. Então, nós quisemos saber: como artesão, qual a sua geração e o que você considera cringe?


Do mais, a semana foi recheada de assuntos incríveis. Confira o resumo que preparamos:


Tudo limpo e organizado para trabalharmos melhor

Conceitualmente, organização é a forma como se dispõe um sistema para atingir os resultados pretendidos. Num ateliê esse “sistema” é tanto o espaço físico, quanto o planejamento de tarefas diárias.

· Quanto mais a gente se organiza, melhor flui o trabalho.

· É possível ser desorganizado durante a costura e, ao final da peça, tudo voltar para o seu lugar.

· Ateliê é como bolsa: quanto maior, mais coisa a gente coloca dentro.

· Manter ferramentas por perto não é desorganização.

· Cadeira com rodinha facilita muito a vida no ateliê.


Economia artesanal e cia.

Hoje, o papo tinha tudo para ser mais denso, mas, como sempre, esse grupo se supera e garante leveza a qualquer assunto.

Vamos começar com o nosso entendimento sobre as definições. São elas:

Economia Criativa – galgada em tudo o que tem por base a criação;

Economia Colaborativa – espaço compartilhado para a comercialização e troca de produtos e serviços.

Economia Circular – reciclagem e reaproveitamento de insumos para a produção de peças.

Economia Artesanal – aquela movimentada pelo artesão.

· Existe um preconceito que o artesanato sofre ou se dá.

· Quando circula a informação, o artesanato ganha força e visibilidade.

· Salas de conversa são um braço da economia criativa.

· Vender, independentemente de onde seja, é venda.

· Talvez, exista uma percepção equivocada de quem é o seu cliente.


Artesanato: negócio de família!

Muito comum no artesanato, muitas das empresas familiares começaram com um único membro e, seja pelo sucesso da empresa, ou por crises no país, deram espaço a novos membros e cresceu em família.

· Se a família se dá bem e pode fazer o negócio prosperar é ótimo.

· Há empresas do setor que nasceram em família e cresceram com os filhos.

· É importante deixar o outro livre para decidir se quer fazer parte da empresa familiar.

· A maioria dos artesãos que prosperaram tiveram apoio da família no negócio.

· Na Europa, casas de artesanato são, em sua maioria, familiares.


Planejamento: vem aí o segundo semestre

Há muitas informações a cerca do assunto “planejamento”.

· É importante prever os custos e mesmo o estoque para se organizar para um período fechado.

· Atualmente, há insumos que não estão sendo fabricados e/ou importados.

· Faz parte da organização tirar um tempo para fazer pesquisa de mercado.

· Fundamental ao planejamento é fazer um inventário.


· Não adianta ter 50 produtos para vender, se você vendo só 10.


Gostou deste resumo? Perdeu o nosso papo? Conta pra gente o que mais você quer?! Como podemos melhorar?

Saiba mais:

http://www.feirasdobrasil.com.br/feirasdasemana.asp


https://www.instagram.com/feiradavilamadalena/


https://catracalivre.com.br/agenda/feira-de-artes-da-vila-madalena-2021-online/


https://febracis.com/lei-de-pareto/?gclid=Cj0KCQjw2tCGBhCLARIsABJGmZ4DScUAZ-k3HBiXuzE1q0Eteot9GvP-M3e9KUHIndc6eY2T-mxwTkIaAniaEALw_wcB



1 visualização

Posts recentes

Ver tudo